Reciclagem

Junho 15 2011

A reciclagem do óleo de cozinha virou assunto nas escolas municipais de Franca. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente aposta na conscientização das crianças para diminuir o descarte errado do produto. O projeto, de cunho sócio-ambiental, visa despertar a consciência para a reciclagem que, além de diminuir os impactos no meio ambiente, vai beneficiar famílias da cidade. O material coletado é vendido a uma empresa produtora de biodiesel e a renda destinada a famílias de 225 crianças e adolescentes atendidos pela pastoral do menor.

Segundo o Secretário de Obras, Serviços e Meio Ambiente de Franca, Ismar Tavares, pontos de coleta foram montados em 73 escolas, mas caminhões da coleta seletiva também devem recolher o óleo nas casas e restaurantes. “Em Franca são 112 mil domicílios que devem gerar por mês 55 mil litros de óleo”, afirmou.

A diretora de uma das escola que fazem a coleta, Sueli Della Vecchia, disse que a iniciativa está sendo aprovada pelas crianças. “Elesficam muito felizes de fazer parte deste projeto já que estão ajudando a cuidar do meio ambiente e de pessoas necessitadas”, contou.

De acordo com levantamento da Sabesp, apenas 5% do óleo descartado é reciclado no Estado de São Paulo, o dobro do percentual nacional. No país, 200 milhões de litros de óleo são lançados em rios e lagos, poluição e morte de peixes e outras espécies.

fonte:http://eptv.globo.com/

publicado por adm às 23:10

Junho 14 2011

A Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente está realizando um trabalho de apoio ao projeto de coleta de óleo de cozinha do Grupo Espírita Lar Meimei. A instituição, que fica no bairro Água Fria, iniciou o projeto em 2008 e hoje sua sede funciona como um posto de coleta para o município. O óleo coletado passa por um processo de beneficiamento e depois é vendido para empresas, que o reutilizam para fabricação de outros produtos. A renda da venda do óleo é utilizada para prestar assistência às pessoas atendidas pela instituição.

Para o subsecretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Henrique Souza, a participação da prefeitura no projeto é uma forma de adequar o município.

- Estamos dando um suporte ao projeto, pois acreditamos que essa é uma iniciativa importante, porque impede que esse óleo seja descartado de forma inadequada, poluindo o meio ambiente. Além disso, essa é uma forma de ajudar a dar assistência às pessoas que são atendidas pelo Lar Meimei - disse, acrescentando que o apoio ao projeto é o primeiro passo que está sendo dado para que o município se torne adequado às normas de coleta e reciclagem de óleo de cozinha.

Participação da prefeitura

De acordo com Carlos Henrique, inicialmente a prefeitura está ajudando na divulgação do projeto para a população, mas a intenção é ampliar a ação de reciclagem do óleo em todo município.

- Queremos difundir entre a população a importância da coleta do óleo de cozinha. Esse óleo, quando é despejado nas pias das casas, fica acumulado nas tubulações de esgoto, obstruindo a passagem de água, atraindo animais nocivos, como ratos, que podem transmitir doenças perigosas - falou.

Ampliação

O subsecretário informou ainda que o projeto de coleta de óleo será associado a um programa que está sendo desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação. Vai abordar aspectos de educação ambiental com os alunos da rede municipal e está previsto para ser iniciado ainda este ano.

Outra ação que está sendo planejada pela Subsecretaria de Meio Ambiente é a divulgação e a criação de novos postos de coleta de óleo nos distritos de Juparanã, Conservatória, Santa Isabel, Pentagna e Parapeúna.

fontE:http://diariodovale.uol.com.br/

 

publicado por adm às 23:03

Tudo sobre a Reciclagem
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links