Reciclagem

Dezembro 22 2011

A região encaminhou para reciclagem perto de 22 mil toneladas de resíduos e embalagens em 2011, o que corresponde a uma média de 49,1 quilos por habitante.

A empresa responsável pelo tratamento dos resíduos no Algarve, a Algar, anunciou esta semana que a região atingiu a maior capitação de recolha de resíduos diferenciados em Portugal Continental no ano de 2011.

“Até outubro de 2011, a Algar encaminhou para reciclagem um total de 21.752 toneladas de resíduos de embalagem recicláveis, correspondentes a uma capitação de 49,1 quilos por habitante”, adiantou a empresa.

Em 2012, a Algar revelou que vai dedicar particular atenção ao desenvolvimento de infraestruturas e respetivos sistemas de tratamento. “Com a Central de Valorização Orgânica, a Algar irá valorizar parte dos resíduos biodegradáveis que atualmente são encaminhados para aterro (20.000 toneladas)”, frisou a empresa, sublinhando que a adoção deste tratamento vai ao encontro das metas comunitárias e da diretiva aterros, “posicionando o Sistema Multimunicipal da Algar e a região ao nível da aplicação das melhores práticas europeias (disponíveis) para este fluxo de resíduos”.

No próximo ano, a Algar prevê ainda implementar o Sistema de Aproveitamento Energético do Biogás da Central de Valorização Orgânica, em São Brás de Alportel, onde dará também entrada em exploração a nova Unidade de Compostagem de Verdes.

Outros projetos previstos para 2012 são a construção da Célula C do Aterro Sanitário do Sotavento, em Cortelha, Salir, a entrada em exploração do Parque de Compostagem de Verdes de Albufeira e do Centro de Triagem e Valorização de RCD´s (Resíduos de Construção e Demolição) do Barlavento, em Portimão.

A entrada em funcionamento do Centro Eletroprodutor do Sotavento (em Cortelha, Salir) e ampliação do Centro Eletroprodutor do Barlavento (em Portimão) encontram-se também entre as atividades que merecerão particular destaque por parte da Algar.

fonte:http://www.jornaldoalgarve.pt/

publicado por adm às 11:50
Tags:

Setembro 28 2011

A escola EB 1 de Cabanas de Tavira foi um dos estabelecimentos de ensino que mais se destacou este ano, a nível nacional, no âmbito da campanha de recolha de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, bem como de pilhas usadas, levada a cabo pela ERP – Entidade Gestora de Resíduos.

Os alunos daquela escola do concelho de Tavira conseguiram reunir, com o apoio dos professores, 86,90 kg de resíduos, por aluno, alcançando o segundo lugar nesta terceira edição da iniciativa, logo atrás da escola EB1 da Zibreira, distrito de Santarém, que atingiu o valor de 96,64 kg por aluno.

A escola de Cabanas conseguiu recolher um total de 3.997,5 kg de resíduos, mais do que a escola da Zibreira, que não foi além dos 3.090 kg. No entanto, o valor para efeitos de “classificação” é a quantidade total dividida pelo número de alunos.

Esta terceira edição da campanha Geração Depositrão, que teve início em novembro de 2010, contou com a participação de 485 escolas, de todo o país, e de mais de 200 mil alunos, que recolheram mais de 128 toneladas de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos (REEE) e pilhas usadas, numa acção de sensibilização de boas práticas ambientais.

“Estamos muito satisfeitos com o enorme sucesso que a campanha alcançou mais uma vez. Este projecto, que pretende não só sensibilizar as novas gerações para esta temática, como também as comunidades, pais e professores, tem crescido de ano para ano, demonstrando quão importantes são as acções de sensibilização para a educação e formação dos novos cidadãos ao nível das boas práticas ambientais”, refere Filipa Moita, responsável pela área da Comunicação e Sensibilização da ERP.

De acordo com aquela responsável, “a escola é cada vez mais um interveniente decisivo no processo de sensibilização, divulgação e informação nesta matéria, contribuindo, deste modo, para criar uma nova geração de cidadãos em Portugal”.

“Geração Depositrão”

O Projecto Geração Depositrão, vocacionado para a rede nacional Eco-Escolas, tem como principal objectivo introduzir o tema dos REEE e dos RP&A no programa escolar, através de trabalhos e actividades desenvolvidos em conjunto com alunos e professores, e proceder à colocação de um Depositrão (contentor de recolha) nas escolas aderentes.

A ERP Portugal possui no nosso país uma alargada rede nacional com 1645 pontos de recolha, sendo cerca de 947 pontos DEPOSITRÃO, e leva anualmente a cabo diversas acções de sensibilização dos cidadãos para as boas práticas ambientais.

Entre as referidas ações, destaque para os projectos “Geração Depositrão” (junto da comunidade escolar), “Portugal Depositrão” (junto dos municípios), “Campanha Praias ERP Portugal” e “Neste Natal dê um Presente ao Ambiente!”, que privilegiam a comunicação com as crianças e os jovens, bem como com as comunidades envolventes.

Destaque ainda para o Centro de Sensibilização Ambiental, inaugurado em março, onde é possível os visitantes conhecerem esta realidade, através de um circuito estruturado com mecânicas lúdicas e pedagógicas.

fonte:http://www.jornaldoalgarve.pt/

publicado por adm às 22:14

Março 19 2011

A maioria dos municípios algarvios tem um serviço de recolha porta a porta de materiais recicláveis, em parceria com a Algar, que já abrange mais de mil restaurantes, bares, lojas e outros estabelecimentos comerciais. O serviço é gratuito e permitiu recolher no primeiro ano mais de duas mil toneladas de resíduos recicláveis que, de outra forma, poderiam acumular-se nas ruas junto aos ecopontos.

 

O município de Albufeira foi um dos primeiros a aderir ao projeto “Ambilinha”, há cerca de um ano, sendo já mais de 250 os estabelecimentos que aderiram à iniciativa apenas neste concelho.

O grande avanço deste projeto – que consiste na recolha porta a porta de papel, cartão, plástico e vidro – aconteceu em dezembro de 2010, com a adesão de vários municípios algarvios.

Neste momento, este serviço já abrange Faro, Tavira, Vila do Bispo, Olhão, São Brás de Alportel, Loulé, Castro Marim, Vila Real de Santo António e Lagos, totalizando cerca de um milhar de estabelecimentos da região. E, até ao verão, os responsáveis esperam que muitos outros venham a aderir na região.

O serviço é prestado pelos municípios em parceria com a Algar, empresa responsável pela valorização e tratamento dos resíduos sólidos, de forma completamente gratuita.

E o balanço desta iniciativa não podia ser melhor, adiantaram na semana passada os responsáveis da Algar, indicando que, só em Albufeira, “perto de 40 por cento materiais recicláveis recolhidos no mês de janeiro resultaram deste projeto”.

A ambição das autarquias é ir ainda mais longe, apelando aos responsáveis pelos estabelecimentos comerciais para que adiram rapidamente à “Ambilinha”.

Para isso, basta aos proprietários ligarem para o número 800300289 e acordar o horário e local de recolha dos resíduos…

fonte:http://www.jornaldoalgarve.pt/

publicado por adm às 23:09
Tags:

Março 13 2011

A Algar, responsável pela recolha e tratamento de resíduos urbanos na região do Algarve, enviou cerca de 25 mil toneladas de resíduos para reciclagem, em 2010. Empresa sublinha participação ativa da população.

Os dados da Sociedade Ponto Verde (SPV) indicam que em 2010 a Algar enviou para reciclagem 24 883 toneladas de resíduos de embalagem provenientes de recolha seletiva, o que representa 78 toneladas por dia.

Estes dados indicam que a empresa algarvia atingiu os melhores resultados per capita de resíduos de embalagem enviados para reciclagem em Portugal Continental, pelo segundo ano consecutivo, e o segundo melhor a nível geral.

“Foi acima de tudo graças à participação ativa, empenhada e consciente da população algarvia que estes resultados puderam ser obtidos”, sublinha a Algar que refere ainda o sucesso das campanhas de sensibilização promovidas pela empresa.

No total foram encaminhadas para reciclagem 12 332 toneladas de Vidro, 9 164 de toneladas de Papel/Cartão e 2 108 toneladas de Plástico. Foram ainda encaminhadas 383 toneladas de metal e 896 de madeira.

fonte:http://www.observatoriodoalgarve.com/

publicado por adm às 21:32

Novembro 29 2010

Os algarvios continuam a mostrar uma atitude "exemplar" em matéria de reciclagem. Tal como no ano passado, a região do Algarve continua a apresentar os melhores resultados nacionais em separação de resíduos urbanos. Ao que o CM apurou, ao longo dos últimos dez meses, a região voltou a ser uma das que mais lixo encaminharam para reciclagem, em termos globais, em comparação com outras zonas do País.

 

Segundo dados da Algar, a empresa responsável pela gestão do sistema multimunicipal de tratamento e valorização dos resíduos sólidos da região do Algarve, até final de Outubro já foram recolhidas 21 379,67 toneladas de resíduos.

Os municípios do Barlavento foram os que reciclaram, até agora, a maior quantidade de resíduos, cerca de 12 mil toneladas. Portimão foi o concelho com maior quantidade separada, mais de 4,5 mil toneladas. Nos concelhos do Sotavento, a Algar recolheu no total 9,3 mil toneladas, sendo que só Loulé produziu 3,3 mil toneladas. Os meses de Julho e Agosto foram os mais ‘produtivos’ em matéria de reciclagem.

"Até ao final do ano, esperamos ultrapassar as 25 mil toneladas de lixo encaminhadas para reciclagem, um pouco acima dos valores do ano passado", admitiu ao CM Hélio Barros, administrador da empresa Algar. Esta quantidade deverá corresponder a uma capitação (relação quantidade/população) a rondar os 58 quilos por cada habitante. Segundo Hélio Barros, o aumento de produtos reciclados estará também "relacionado com a crise económica". É que actualmente "as pessoas estão a produ-zir mais lixo porque estão a ir mais aos supermercados e menos aos restaurantes".

Em 2009, no total, a Algar encaminhou para reciclagem 7834 toneladas de papel/cartão, 2150 toneladas de plástico e 13 201 toneladas de vidro. Foram ainda encaminhadas 644 toneladas de madeira e 362 toneladas de metais.

fonte:cmjornal

publicado por adm às 23:07

Tudo sobre a Reciclagem
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
subscrever feeds
links