Reciclagem

Novembro 08 2010

A recolha selectiva porta-a-porta estende-se, a partir de hoje, à freguesia de São João de Deus e em parte da freguesia do Alto do Pina, em Lisboa. Com a implementação deste projecto, cerca de 87 mil fogos da cidade de Lisboa ficam abrangidos por este tipo de recolha de papel e embalagens.

O novo sistema vai abranger um total de 7600 fogos e 700 actividades económicas, incluindo escolas públicas e privadas e o Instituto Superior Técnico, que serve diariamente um universo de cerca de 11 600 pessoas, entre estudantes, professores e pessoal não docente.

Também está ser desenvolvido um trabalho de sensibilização junto dos residentes e entidades com vista à sua adesão ao novo sistema. As alterações introduzidas implicam a retirada de 32 conjuntos de módulos para papel e embalagens da via pública, onde permanecerão apenas os quatro ecopontos subterrâneos e a totalidade dos vidrões, os quais serão reforçados com a instalação de mais seis unidades, o que contribuirá para uma maior limpeza do espaço público.

De acordo com dados da autarquia, a implementação dos vários sistemas de recolha selectiva (porta-a-porta, ecoilhas e ecopontos), de 2003 a 2009, originou um assinalável acréscimo nas quantidades de materiais valorizáveis. Em 2009, foram recolhidos 23 mil toneladas de papel, o que representa um acréscimo de 84 por cento em relação a 2003; 12 mil toneladas de vidro (mais 77 por cento) e 7 mil toneladas de embalagens, ou seja uma variação de mais 265 por cento. No mesmo período, a autarquia registou um decréscimo de 264 mil toneladas de resíduos indiferenciados, o que se traduziu na poupança de 17 por cento na despesa com o tratamento dos resíduos indiferenciados, recebendo actualmente três vezes mais contrapartidas financeiras pela recolha dos resíduos valorizáveis.

Contudo, o sucesso da implementação do sistema de recolha selectiva porta-a-porta pressupõe um grande envolvimento dos munícipes, os quais têm demonstrado um grau de satisfação de 77 a 84 por cento nos projectos mais recentes, explica a Câmara Municipal de Lisboa, em comunicado. Nos vários projectos implementados, 73 a 91 por cento das pessoas praticam a separação dos resíduos.

fonte:ambienteonline

publicado por adm às 23:03

Tudo sobre a Reciclagem
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links